O que posso dizer?

Que eu estou carente? Sim, estou. Qual é a carência da vez? Hum… acho que é física, de abraços apertados, amassos e afins. Não… não sou muito “melosa”, mas gosto de carinho. Gosto, principalmente, que ignorem a barreira que coloco para esse tipo de manifestações e venham me abraçar e beijar assim mesmo.

É gente! Ainda não posso ser “apertada”. Meus meninos chegam perto de mim e não podem me agarrar da maneira que sempre fazem. Marido, coitado, mal se vira na cama com medo de me acertar uma cotovelada. Alguns amigos e amigas mais truculentos, que literalmente me jogavam para o alto quando me encontravam (sacumé, sou pequenininha…), têm que usar de delicadeza agora. E eu estou com saudade disso tudo!

Além disso, estou cansada desse período de recuperação. Estou cansada, depois de quase um mês que se passou desde a cirurgia, do micropore que fica em cima do corte e que envolve os mamilos. Putz… essa droga coça, é irritante. Estou cansada das gazes por dentro do sutiã. Estou cansada do sutiã apertado.

Estou de mau humor. Estou sensível, chorando à toa. Estou me aborrecendo com coisas que, normalmente, não me aborreceriam. Estou me achando feia, chata, velha e boba. Estou achando que meus problemas não têm solução conhecida e possível. Estou achando que a única maneira de lidar com meu cabelo é passando máquina zero.

Bingo pra quem pensou em TPM, grande novidade, ahãn…

Mas, dessa vez, o ponto mais nevrálgico é mesmo a chatice das coisas relacionadas com a recuperação da cirurgia. Caraca… não vejo a hora desses três meses passarem. Saco!

Published in: on 28 abril - 2006 at 3:30 pm  Deixe um comentário  

Sem fronteiras.

Esses dias, lendo as Megeras (blog muito bom, viu gente! Leio todo dia…), achei interessante um post em que elas alistavam as diversas localidades onde estão as pessoas que visitam sua página.
Tá, gente, a média de visitas recebidas por aquelas meninas é um escândalo, cerca de 1.300 por dia, nada a ver com a minha média de visitantes tão insignificante, mas o tal post me deixou curiosa e resolvi fuxicar no site meter atrás da mesma informação. Que coisa linda! Tem gente de tudo que é lado que me visita, mesmo que seja por engano, mesmo que seja por conta de buscas mal sucedidas no Google.
Entonces, taí o resultado da minha mini pesquisa:
Rio/RJ; Estejo/RS; Eubanque/MG; Juiz de Fora/MG; Penha de Franca/SP; São Bonifácio/SC; Curvelo/MG; Sabará/MG; Sumpaulo/SP; Lagoinha/SP; Itapiranga/MA (ei, você de Itapiranga! Quem é você? Fiquei tão curiosa, tem tantas visitas suas…); Campinas/SP (Migaaaaaaaa); Suzano/SP; Florianópolis/SC; Papanduva/SC; Curitiba/PR; Manaus/AM (meus queridos maninhos); Porto Alegre/RS; Campo Bonito/SP; Senador Canedo/GO; Vitória/ES; Brasília/DF (onde mora meu Poeta preferido); Recife/PE; Salvador/BA; Maceió/AL… ai, chega!
Mas, não pensem que não sou internacional. Também recebo visitas de outros países (ai como sou metida!), olhem só:
Lisboa, Faro e Évora, Portugal (em Évora tem você, né linda?); New Caston Upon Tyne, Reino Unido; Timisoara, Romênia (!); Londres, Inglaterra; Moscow City, Rússia (!!); Cumming, Charleston e Baltimore (o nome dessa cidade é um luxo!), EUA; Nairobi, Quênia (!!!); Paris, França (aff… sou um nojo…).
Então, imitando as Megeras, vamos combinar: diga, agora, onde você está, please.
Published in: on 26 abril - 2006 at 3:40 pm  Deixe um comentário