Sem tempo pra postar; sem tempo pra ler blogs; e precisando muito disso tudo…

O pior é que, quando finalmente a telinha branca do blogger se abre à sua frente, toda sua, com todo o tempo do mundo, você não consegue conciliar as idéias. Ô, porquêra!!!!
Mas, a verdade é que nos últimos dias aconteceram coisas que me fizeram desejar muito um tempinho pra escrever. Coisas que me deixaram bem, coisas que me deixaram muito mal.
Na hora do turbilhão, a vontade é que os pensamentos sejam automaticamente registrados num editor de texto. O ideal seria que esse registro não exigisse nem que se ligasse o computador, saísse direto da mente imediatamente salvo em forma de post. Depois, as coisas se acalmam e, sei lá, a gente acaba pensando que foi melhor não ter escrito. Seria mais um texto pra lamentar depois ou até pra deletar…
Nesses últimos dias tive, também, a exata noção de como os relacionamentos afetivos, por mais fortes que possam aparentar, estão presos por um fio. O que liga um homem e uma mulher é um quase nada, uma efemeridade, uma bolha de sabão. E é por isso que, se a gente quer que a coisa dure um pouco mais, se a gente quer que a coisa permaneça mais ou menos pra sempre, é preciso que se cuide de que o olho e o coração permaneçam singelos.
Além disso, em poucos dias pude ver como o egoísmo é devastador, como destrói vidas e a perspectiva de um futuro que já se tinha como certo. E como o egoísmo acaba com a felicidade do próprio egoísta que, cego, pensa que todas as vontades de seu ventre têm que ser satisfeitas a todo custo.
Mas, a constatação mais amarga de assimilar foi a de que controlar seu próprio orgulho, suas próprias vaidades, seu próprio egoísmo, é a coisa mais difícil do mundo. Gente… dói fisicamente até. Na quinta-feira pensei estar doente, pois tudo estava dolorido, tudo. A cabeça, o pescoço, ombros, peito… tudo doía, tudo estava sensível, como se meu corpo queimasse em febre.
E aí, aconteceu uma coisa boa. Amigos, bons amigos, estavam com disposição de ouvir, de compreender, de me fazer rir. Essa é a cura mais poderosa que existe. Bons amigos que estão do seu lado numa hora que você quer mesmo é um saco de pão pra enfiar na cara. Bons amigos que te fazem desistir da idéia do saco de pão.

Published in: on 18 julho - 2006 at 11:20 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2006/07/18/sem-tempo-pra-postar-sem-tempo-pra-ler-blogs-e-precisando-muito-disso-tudo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: