Tios

Meus pais se separaram, acho que já falei isso, quando eu tinha 13 anos de idade. E, junto com a separação, veio uma pindaíba financeira tenebrosa, coisa de arrepiar. Isso quer dizer que, se num dia eu era patricinha da zona sul, no outro já era a preparada da periferia, pois mudou tudo: endereço, limites parentais, colégio, amizades.

Bom, a adolescência é mesmo época de mudanças, só que a minha superou todas as expectativas porque, não bastasse minhas próprias mutações internas, a família inteira resolveu desgringolar junto. Uma graça.

Agora, com o tempo passado, vejo que só não foi pior por conta do suporte que meus tios, irmãos de minha mãe, deram pra nossa fragilizada família. Coisa impressionante, não sei se vocês já viveram algo parecido, mas esse negócio de “laço de sangue” é mesmo coisa divina.

Teve um tio, por exemplo, que arrumou um apartamento no prédio dele pra gente morar. Outro que ajudou na mudança e que passou a ir lá pra casa todo fim de semana, junto com minha avó materna. Uma tia, que morava à época no Espírito Santo, passou uma longa temporada lá em casa, só assuntando, vendo o que se precisava fazer. Minha outra tia, de Sumpaulo, junto com o marido, passou a nos visitar uma vez por mês e já chegava lá em casa com uma grande compra de mantimentos, coisa pra durar até a próxima vinda dela.

Enquanto isso, eu estava aprontando todas, soltinha na vida, já que meus pais não estavam em condições psicológicas, e nem mesmo físicas, de me frear os impulsos próprios da idade. Mas, sabe, teria feito muito mais coisas estranhas e que, provavelmente, trariam conseqüências bem danosas, se esses tios não estivessem ali – ainda que não com a autoridade que um pai ou uma mãe tem – aconselhando, vigiando, me chamando a atenção.

Pois é… alguns desses já morreram. Os outros estão idosos, todos com mais de 65 anos de idade. Mas… poxa… amo esses tios. Amo demais.

Published in: on 19 janeiro - 2007 at 3:30 pm  Comments (19)  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2007/01/19/tios/trackback/

RSS feed for comments on this post.

19 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Quem segurou a barra da mãe foi meu avô!
    Voltamos pra casa dele sempre que alguma coisa dava errado!
    E ele sempre recebia de braços abertos!

    Família, rá, familia, é família!

  2. *Nota: estou gargalhando ao ler o título que esta página de comentários assumiu. ficou assim:

    Tios É a mãe!

    Eu sou muito boba pra essas coisas, mana. Muito boba.*

    Hahahahahaha… não tinha notado!

    Quem segurou a barra da minha mãe quando meu pai faleceu foi ela mesma. Teve boas ajudas, muito e$peciai$, mas ajuda mesmo, só ela. Ela e eu.

    Bom… cada caso é um caso. Mas, ainda assim, vocês têm uma a outra, sangue, família, essas coisas.

  3. Olha, eu sou suspeita

    a falar da minha família de agregados, pq eu sinceramente num sou chegada em quase nenhum. Uma grande maioria deles mora lá pros lados do nordeste (da parte da minha mãe) e no sul (o único irmão de meu pai).

    Longe…

    Dos que moram por aqui, eu só gosto da minha tia, que é ex(?)-mulher do meu tio. Fora ela, mais ninguém me é querido. Primos, tios, enfim, nenhum deles me fazem a menor diferença! Ah, tem meu tio e meus primos do Rio de Janeiro, e só.

    Ainda bem que você tem tios no Rio… hehehehehehe

    A família de agregados que eu chamo são os tios, primos e sobrinhos. Pq família mesmo que eu tenha é meu pai e minha mãe e quiçá meus irmãos. De resto… agregados!

    Mas acho o maior legal ver a família dos outros assim, tão reunida e bunita! Acho bunito de verdade! Meu sonho era ter uma família que se reunisse uma vez por mês e fizesse uma bagunça tão grande e que fosse mto feliz…

    Mas.. fazer o que!?!??!

    A família pode não ser grande, mas tem que ser unida na hora certa!

  4. família é fundamental. sempre.
    ah, segui seu conselho e abri uma conta no wordpress. gostei, acho que vou ficar por lá (ou melhor, por aki) mesmo, já importei os posts antigos e estou personalizando o blog. bjos!

    Uia! Que bom, Danian! Somos vizinhos agora.

  5. Mamy!

    Q legal isso, normalmente a gente é da parte da família que ajuda qdo tem esses problemas.

    Ah, sim!!! Mas a gente aqui também ajuda! Ainda mais depois de tudo que passamos…

    E não são poucos (rsrsrs)

    Graças a Deus tem dado tudo certo….

    Abraços

  6. Minha familia se uniu de fato em 2001 quando foi diagnosticado um azheimer em minha avó materna. A velhinha complicou a vida um cadinho, mas em compensação todo mundo aprendeu a abrir mão de certas coisas, os parentes mais próximos começaram a frequentar mais a minha casa tendo em vista que não podíamos sair com ela. E ao contrário de chorar e se desesperar com os devaneios da pequena senhorinha a gente controla e mais tarde consegue achar graça!!! É um alívio saber que pode contar com alguém!

    Que história animadora, G! Que bom que isso está acontecendo na sua família… é tão difícil cuidar de alguém com esse mal. Deus abençoe vocês!

  7. É… ainda bem que família existem né não?

    Ainda bem!

  8. Pode parecer clichê, mas família é mesmo a base de tudo. E é bom demais quando podemos realmente contar os parentes.

    =**

    E tem hora que é essencial.

  9. contar com OS parentes. Contar os parentes é ótimo! kkkkkkkkkkkkkkkk

    Hahahahaha… sabe que eu li certo, estando errado? hahahahahah

  10. aqui em casa, os tios que são ajudados pela gente, e bem ajudados, diga-se de passagem… é tão ruim ver gente querida precisando de tanta coisa.

    É sim… mas é legal poder ajudar.

    Mamy “preparada” !! hahaha ai ai Mamy, ri tanto com isso !

    Bom… naquela época eu não era Mamy ainda… hehehehehehehe

    Querida do meu (L), estou de volta, à ativa, plenamente, e aguardando você de volta na minha vidinha também !

    te adoro, muié !

    Ueeeeeebaaaaaaaaa!!!!!!!

    =***

  11. Maaamy, quiriiiida!😛

    Eu acho legal quando a gente ajuda… e recebe ajuda! Não só dos parentes, mas também dos amigos, e tals. É uma coisa que a gente não esquece…

    Não dá pra esquecer… pena que, tem vezes, a gente não consegue demonstrar corretamente toda nossa gratidão.

    Meus pais não são separados, mas eu já passei por ‘aperreios’ em casa por um tempo, daqueles de “aperta os cintos que a coisa complicou”. Passou, ainda bem!🙂

    Pois é… mas essas coisas deixam a gente mais forte.

    E eu não consigo meeesmo imaginar você aprontando, hahahahahahaha

    Menino, cê não tem noção de como eu fui “aprontadeira”, hahahahahahha!!

    Beijão!

  12. Ahhh, e eu acho que a caixinha de comments do meu blog apagou o que você escreveu por vingança. Sacumé, o Blogspot se sentiu traído, hahahahahahaha! =P

    Sua caixinha de comentários é uma sem graça, boba, biutantã…😛

  13. Reviravolta. Tese e pano pra manga pro assunto de universos paralelos.

    …eu podia estar na Riviera agora, hehe!

    Riviera? Por que Riviera?

  14. Lá em casa a família é pequenininha…mas qdo meus pais se separaram (e aconteceu igual lá em casa, com a separação veio a pindaíba dos infernos!), quem segurou a onda foram meus tios e meus avós. Minha tia (irmã do meu pai) pagava o plano de saúde da gente e nos dava presentes da moda, para que nós não sofressemos tanto por nõ ter um tênis Redley. Meu tio ajudou em tudo, inclusive tomando conta da gente enquanto minha mãe trabahava sem parar, e meus avós, ah, Claudinha, meus avós…eu só consegui por causa deles. E me vem lágrimas nos olhos pq eles já se foram! E agora estão lá em cima, olhando por nós.

    Histórias parecidas, né miguxa? Só não rolou presentes da moda pra mim, porque lá em casa todo mundo é super duro… os “ricos” eram os meus pais… hahahahahhaa…

    Beijos grandes!!!

  15. Puxa, legal demais…. eu não sabia disso tudo.
    Ia ser muito bom se todas as famílias fossem assim…
    Acho que isso é que ser FAMÍLIA. Não tem nada mais importante e bonito do que esta união.

    E você participou ativamente disso tudo, prima. Foi minha “irmã” naquele primeiro ano de separação, né?

    Super Beijo.

  16. Eu também passei por uma situação bem parecida.
    Mas não assim como essa.
    Hoje amo meus tios, minhas tias, meus pais, meu avô, minha avó e…
    Ah tá! toda a família!

    Hahahahaha… melhor mesmo não excluir ninguém.

    E também gosto muito de você!😉
    Com o devido respeito, óbvio!

    Ah, sim, por óbvio. E eu aceito sua estima com o devido respeito também, viu meu caro! Hahahahahaha…

    Até.

  17. Tenho uns tios bem supimpas tbm!

    …e outros nem tanto. Mas esses não são tios verdadeiros, são casados(as) cons meus (minhas) tios(as).

    Cunhado não é parente, é agregado…

    Dessa turma se destaca Tia Patrícia, loira, olhos verdes bonitos e um coração enorme! Muito simples, gosta de ajudar de ver os outros felizes. Sempre me dá maior atenção. Gosto muito dela.🙂

    Tia linda, hein!

    Tio é coisa boa mesmo! \o/

  18. Familia… Familia…

    Papai, Mamãe, Titia…

    Odeio Titãs.. rs

    Agora, o bom da família é que adoramos ela e adoramos falar mal dela… rs

    Isso é básico, não é?

  19. Hola!
    É muito bom termos com que contar e a quem amar!

    ***
    Conte-nos mais sobre a parte em que aprontas todas, soltinha na vida!

    Ah, não, isso não! Tenho que manter minha imagem de Mamy! Hahahahahahha


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: