O Diabo veste Prada

Li esse livro essa semana. Pra dizer a verdade, comprei o livro na terça e acabei de lê-lo ontem à noite. Ai, como sou horrível, porque o livro me custou mais de R$40,00 e o li de uma sentada só.

Beeeem… acho que muitos já viram o filme, então não vou ficar contando a história aqui, né? Ainda não assisti a versão pro cinema, mas já me disseram que é muito boa. Acredito que realmente seja, porque ainda não vi Meryl Streep entrar em furada. A danada da mulé é o máximo mesmo, ela beira a perfeição.

E o livro… Gostei do livro. É engraçado, as situações são bizarras e, apesar da quantidade de páginas, a leitura é bem leve. Mas, é aquela coisa, né?

Não sei se vocês têm essa impressão: quando leio autores americanos, sempre me parece que eles já escrevem imaginando que o livro vai virar filme. Então, me dá aquela sensação de que estou lendo um roteiro. Não me surpreenderia se encontrasse até a marcação de onde os atores vão ficar em cena.

O Diabo veste Prada também é assim. Mas isso não quer dizer que é ruim ou chato. Todos esses detalhes me agradam, porque sou mesmo muito imaginativa, quando leio tenho o hábito de fazer um quadro mental e, quanto mais minúcias, melhor. Só achei que a personagem “diaba” foi retratada de forma muito patética, como se fosse uma idiota.

UPIDEITI:

O post acima foi tão mal escrito, tão mal escrito, que merecia mesmo ser deletado. Maaaas… deixa ele aí, só riscado.

Segunda faço outro, mais decente…

Pelo menos aprendi uma coisa: nada de postar enquanto rola uma audiência chatérrima de cinco horas de duração e com cheiro de fofoca besta.

Anúncios
Published in: on 25 janeiro - 2007 at 11:52 pm  Comments (16)  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2007/01/25/o-diabo-veste-prada/trackback/

RSS feed for comments on this post.

16 ComentáriosDeixe um comentário

  1. NOSSA..MAS NO FILME, ELA É BEM…PROFUNDA….CARRASCA…
    MAS É MTO BOA A HISTÓRIA MESMO…FIZERAM ATÉ UM DOCUMENTÁRIO Q PASSOU NA GNT SOBRE A MULHER QUE INSPIROU ESSE LIVRO…ELA É EDITORA DA VOGUE NY…

    Pois é, pois é… ela cita essa dona no livro.

    A MULÉ É O DIABO!

  2. Eu tenho um problema em ler livro que já é filme… ou de ver filme cujo ‘livro inspirador ‘ eu já li…

    Eu seeeempre acho que o livro é melhor. Porque não tem nada melhor do que a nossa imaginação, né não? Hahahaha… Efeitos especias de primeira! 😀

    As comparações são inevitáveis.

    Não li esse livro, mas vou ver o filme… 🙂

    Agora quero ver o filme.

  3. Ah, é verdade, quando eu assisti X-men, eu gostei dos 3… mas eu gostava mais dos gibis também. Com Homem Aranha também foi assim… E com o Demolidor… Justiceiro…

    [Ok, ok, dá um desconto porque ontem foi feriado e eu passei o dia na Gibiteca, hahahahaha…]

    Feriado bom esse seu, né?

  4. Não li, não assisti, e não gostei, hahaha! desculpa ser tão do contra, talvez seja pela minha tendência a ir contra unanimidades, mas não me atrai muito esse tipo de filme… e nem a Maryl Streep.

    Só me lembro de ter gostado dela na Casa dos Espíritos. 😛

    Poxa… você assistiu A escolha de Sofia? Assistiu Essa mulher é o Diabo? Poxa…

  5. Hi Mamy! Meu nome é Fefa, você já deve ter me “visto” pelos blogs da vida do Bodas, Má, Trotta, Jussara…sou amiga dessa trupe aí.

    Oi Fefa!!! Claro que sei quem é você!!! A irmã querida do Pogodom!

    Acessei seu blog pelo Bodas, por causa da brincadeira das tais 5 coisas que deixam feliz que ele me indicou.

    Seja bem vinda!

    Peço licença para comentar sobre esse post. Eu não li o livro, mas vi o filme e é realmente muito bom. Vale a pena assistir sim. Se você gostou do livro vai gostar do filme, apesar de eu sempre achar o livro melhor do que o filme, afinal imaginação é tudo. …esse filme é excelente. E eu tenho certeza que surpreendeu muita gente que foi ao cinema pensando em assistir um desses filminhos “água com açucar” cujo assunto era moda!

    Ai, que vou alugar o DVD o quanto antes!

    Beijos Mamy e esteja convidada a fazer parte dos coments em fefas.wordpress.com

    É pra já!

  6. Tô tentando ler um livro chamado “Crime e Castigo” o problema que o autor é alemão, e levo quase 10 minutos pra ler o nome dos personagens! :-S

    Ai, Tico, chama todo mundo de Zé, Chico, Manel…

  7. *Tico, o autor é russo. E vá em frente: o primeiro capítulo de “Crime e castigo” é um inferno, mas depois engrena e fica muito interessante. E os nomes, tente falar como um carioca: Raxxxxcolnicóvi. Ajuda a decorar. Além do quê, o livro é um clássico, e você tem que ler os clássicos nem que seja pra depois dizer: ODEIO DOXXXXTOIÉVISKÍ! *

    Imagina, que nós cariocas não falamos assim não!

    Mamy: Engraçado. No filme, a Diaba é inteligente e muito viva. Achei o filme fraco e sem noção do que quer ser. Foi vendido como comédia romântica, passa o roteiro todo tentando não ser engraçado nem romântico, e o final acaba sendo uma comédia romântica chata e óbvia.

    Foi essa a impressão que tive quando vi o trailer… Mas gosto muito da Maryl Streep.

    Não me interesso pelo livro. Tem a maior cara de caça-níqueis. Vale a pena?
    Mas porque você comprou, boba? Tem o e-book naquele lugar lá que você sabe qual é.

    Aff… perdi o link, acredita?

  8. Eu gostei do filme, divertiu minha viagem de volta pra Belém. E sempre que vejo esse livro dá vontade de pegar e dar uma olhada. Acho que é por causa da capa. 😀

    Sim, sim… a capa é bem atraente. E eu te empresto o livro, viu! hahahahaha…

    Bjões Mamy!

  9. Melhor que deletar tipo eu…

    Pois é… não delete mais não…

    =)

  10. E pra Tico e Menina Eva:
    Eu adoro Dostoiévski, não li crime e castigo, mas “Recordação da Casa do Mortos” é dos meus favoritos, mas também tive problemas com os nomes, tenho certeza que não li nem metade deles certo!

    Zé, Chico e Manel, já falei!

  11. Sinceramente achei a interpretação de Meryl Streep(acho que se escreve assim,nem sei) uma das melhores até o momento. Ela fez com que o personagem existisse de uma profundidade. O filme pode até não ter sido encaixado em algum gênero, mas convenhamos ele é uma boa jogada de ritmos e emoções. Sai do clichê estou transformando a menina feia em exuberante e perpassa um lado mais do esforço pra se ter um bom trabalho.

    Quantas opiniões divergentes!!!

    Esse post está sendo escrito de Fortal.Mamy tá ótimo aqui.Muito sol e mar.E ao contrário do que muitos pensavam a peça arrasou. Fico hoje e amanhã.

    Que delícia, meu lindo!

    Saudades de vc e te amo muito.

  12. não li, não vi o filme. mas concordo com você. Dan (Eca!) Brown que o diga !

    Putz! Dan Brown também já é demais, né não? Nem eu aguento!

  13. Não vi o filme… embora a história me interessasse um pouquinho… só um pouquinho pq achei que era uma história meio bobinha… mas ainda assisto!

    O livro é legal. Achei legal. A história é bem interessante sim. Pouco tem a ver com o mundo da moda, na verdade.

  14. Ir no cinema ver esse tipo de filme sessão da tarde eu não vou!
    Ler esse estilo de filme tb é dificil.
    Gosto de outros tipos de livro.
    :S

    Bom… pretendo alugar o filme na próxima oportunidade. O livro me deixou curiosa, principalmente para ver o que é que Meryl Streep fez com a tal Miranda.

  15. Poxa, eu só vi o filme e adorei…. se bem que eu sou suspeita, porque eu ADORO a Meryl Streep, ela está perfeita no filme.
    A história é divertida e eu me identifiquei muito porque a minha chefe no trabalho fica me dando tarefas impossíveis igual no filme e eu tenho que pedalar para executá-las…. hahahaha Nosssa, que triste, não sei do que eu estou rindo.

    Hahahahaha… desculpa, prima, mas tive que rir também! Melhor do que chorar, como certos diretores de empresa têm feito ultimamente… hahahahahaha

    bj, prima

  16. Eu assisti o filme junto com o Ives. O filme realmente mostra como são relações de trabalho, mas no final desanda pra lições de moral e bobagenzinhas. Se era pra ser um filme adulto diferente, não precisava a) Vestir a personagem principal, que sempre disse que não se interessava por moda, com roupas chanel e b) fazer ela dizer pro namoraod que “tinha descoberto o valor de coisas mais importante na vida do que roupas”. Filmes adultos diferentes não mostram esse tipo de coisa.

    Bom… acho que o primeiro item era inevitável, porque é exatamente isso que acontece no livro: a personagem passa a se vestir com roupas de grifes caríssimas, de certa forma se vergando ao sistema que ela mesmo desprezava. E, pelo menos no livro, esse detalhe é importante, porque no final ela se dá conta de que, aos poucos, estava se tornando igual às pessoas do mundo da moda e, pior, igual à chefe doida dela.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: