Sabe quando…

… a gente começa um texto, apaga o que escreveu, começa de novo, apaga de novo e continua sem saber direito o que e como escrever?

Pois é… ia começar a falar do frio. Depois, ao me deparar com uma situação estranha aqui no trabalho, ia escrever sobre isso.

Mas, aí, tive que levar um processo correndo pro cartório, porque o tal lance estranho que apareceu aqui no trabalho exigia urgência e não pude nem iniciar o tal texto.

Agora voltei e já não estou mais com vontade de falar sobre o babado forte daqui; acho que minha vontade de desabafar sobre o caso acabou porque eu tricotei bastante sobre o fato com as ‘calégas’ do cartório e, puft, passou a urgência de escrever.

De qualquer maneira, vou consignar aqui minha revolta de ver que tem tanta gente, em todos os níveis da administração pública, sendo corrupto, se dando bem com o dinheiro público e se lixando pra comunidade.

E, no caso que acabei de observar, é mais triste ainda, porque envolve prestação de assistência a crianças e adolescentes em situação de risco, famílias carentes, problemas sociais sérios. Mas neguinho (e branquinho) não tá nem aí. É dose, viu!

Quero deixar registrado também – ainda mais num momento como o atual, em que graúdas autoridades chegaram a comer tranca (tá certo que foi todo mundo solto depois, mas ficaram fechados um tiquinho, isso ficaram) por serem pegos com a boca na botija enchendo o bolso de dinheiro sujo – que ainda tem gente que faz a diferença, juízes e promotores de justiça que acreditam que a honestidade ainda vale a pena e que não estão com disposição de, sequer, fazer vistas grossas pras maracutaias. 

Isso é legal, gente. É muito legal.

ÂPIDEITE NADA A VER:

Em minha mesa de trabalho passeiam algumas formiguinhas minúsculas. E acho que elas estão comendo tinta (!), porque já esmaguei três das ditas e parece até um estouro de caneta bic… coisa estranha…

Anúncios
Published in: on 11 maio - 2007 at 4:22 pm  Comments (13)  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2007/05/11/sabe-quando/trackback/

RSS feed for comments on this post.

13 ComentáriosDeixe um comentário

  1. HAUhauhauahuahauhauahuahau!!!!
    eu adoro quando tem bichinhos nos lugares!
    Fico feliz e comovida!

    É… mas eu esmaguei as pobrezitas que passaram na minha frente. E elas estão cheias de tinta!!!

    não vou comentar o resto do post, é um assunto muito chato – e às vezes meio polêmico e estoy com priguiçaaaaa!

    É… comenta mesmo não… esse assunto é mó pé no saco mesmo…

  2. Eu nunca deixei de acreditar na capacidade de a pessoa ser honesta, contra todas as possibilidades.

    Também me recuso a deixar de acreditar, maninha… só que anda tão raro pessoas assim…

  3. Como a Eva, acredito na honestidade e na franqueza. Mas só “tomo” ultimamente, por conta disso.;0(

    Estamos “tomando” todos, porque o dinheiro público, na verdade, é nosso dinheiro; porque as crianças e adolescentes carentes se voltam, muitas vezes, contra nós e de forma violenta; porque as instituições que deveriam ser exemplares caem em descrédito… aff…

  4. Pois é, eu, por mais que ache o ser humano o bixo mais podre que rasteja pela face da terra, eu ainda tenho fé que a humanidade pode se curar, basta querer. E não é simples como parece, mas QUERER é o primeiro passo na caminhada.

    Começa na mente de cada um. Começa com a vontade de querer ser decente.

    E com relação a formigas, eu preciso URGENTE dar uma limpa no meu guichê do FGTS, pq tá lotado de formiga, e faz mili ducas que eu num como doce nenhum por ali!!! Nhunf!

    Formiga é um bicho do Ó que come tudo, inclusive a cola dos móveis e a solda dos circuitos eletrônicos. Doce é só sobremesa pra elas mesmo, hauahuahua

  5. Começou, parou, começou, parou… e no final vc conseguiu falar de tudo, tá vendo?

    Igual uma gaguinha… hehehehe…

  6. Falou o suficiente que a gente sabe ler nas entrelinhas, já que o contexto é tão conhecido… Como ouvi uma senhora dizer, certa vez: “só Jesus salvando”…
    beijo, menina

    Falou bem, Denise, só Jesus mesmo!

  7. Gosto muito do jeito que vc escreve, Clau! Te imagino contando tudo, falando mesmo!
    Beijão!

    Sério, Fefa? Poxa… legal saber que tem gente que gosta de ler o que eu escrevo

  8. Interessante essa coisa do texto, de escrever, apagar, recomeçar e depois apagar de novo. Isso nunca acontece comigo. Eu fico ruminando o texto na minha cabeça, às vezes por alguns dias, e quando me sento na frente do teclado, ele sai de uma vez. Só mudo algumas coisinhas, quando a Clélia pega algum ero crasso. Mas é interessante ver que cada um tem um estilo diferente.

    Isso é talento, caro Arnaldo, talento! Porque seus textos são excelentes. Ai de mim se eu fizesse assim…

    Sobre o lance da corrupção, ao contrário da Eva e da Vivien, tenho um pessimismo crônico em relação à raça humana e, portanto, nunca crio expectativas muito positivas em relação às atitudes das pessoas, em geral.

    Pois é… sei que é difícil, ainda mais com o histórico do nosso país, aliás, da humanidade. Mas ainda tem gente boa, graças a Deus!

    Sobre as formigas, antigamente elas só comiam coisas doces, me lembro bem. Hoje em dia, comem qualquer coisa. O cpróximo passo será elas aprenderem a nadar e usarem blusas pra invadir nossas geladeiras.

    Huahuahuahua… pior que é!!! E essas danadas estão prestes a nos carregar!

  9. Hey, mamy! No fim você falou de tudo um pouco! 🙂

    E não falei nada…

    Eu também acredito na capacidade das pessoas de serem honestas… e às vezes quebro a cara por isso. Mas, ainda acho melhor quebrar a cara e continuar acreditando [espero que isso dure! ehehe]

    É sim… vamos acreditar, né? Coisa ruim ficar completamente sem fé na humanidade…

    Conheço um produto supimpa contra as formigas… mas só vende lá na cidade do meu vô! 😛

    Mas pra formigas que comem tinta?!?

    Feliz dia das Mãããães! =]

    Bigado… 🙂

  10. É, ainda tem gente honesta no mundo e é bom saber disso.
    Formiga estranha! 😀

    Estranhíssima!

    Bjs

  11. Adorei as formiguinhas…

    Má, elas estão tingindo minha mesa toda!!!

  12. Ai, ai… Clau, eu sei beeeem o que é este lance de começar um texto, deletar, começar de novo, perder o fio da meada, deletar, começar… estou assim há semanas.

    Poxa… só que, quando finalmente sai seu texto, é bom pra caramba… não é um trocinho bobo que nem o meu… 😦

    Olha… Nelson Rodrigues certa vez disse “Não acredito em honestidade sem acidez, sem dieta e sem úlcera” e eu acabo acreditando , porque eu vivo com tudo isso… mas prefiro agüentar o tranco e poder dormir bem (se bem que tenho insônia direto, então nem pra isso adianta eu ser honesta e prezar tanto a honestidade… rs)…
    Enfim, assunto loooongo…

    Pois é… mas essa desonestidade corrupta, lesiva, egoísta que a gente vê no governo

    … ai, que saco!
    Eu morri de rir com as formigas que comem tinta. rs
    Na minha casa elas já ganharam a guerra… não tem mais o que fazer… são milhares, pela casa toda… :S

    Cara, mas elas explodem em tinta na minha mesa de trabalho! E se você visse o tamaninho delas… são minúsculas!

    😉

  13. Será que é possível mudar???Será que é possível corrigir???Será que é possível
    acreditar?? Será que é pos…….?????Eu particularmente não vejo com otimismo não!!?? Falou em dinheiro …????
    O Govêrno é o reflexo do povo.

    Pessoalmente, acho que o problema de corrupção nos governos não têm solução. Mas é animador quando a gente vê iniciativas isoladas de fazer diferente.

    Beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: