Embuste

Sabe quando a pessoa tem o dom de enrolar? Pois é… acho que tenho esse talento, se é que se pode chamar isso assim. Desde criança.

No colégio, por exemplo, acontecia das professoras me designarem tarefas, que eu procrastinava até não poder mais. Aí, quando não tinha mais jeito, eu fazia qualquer coisa lá, de qualquer jeito, mas com aquele ar de quem tinha feito enorme pesquisa e gasto muito tempo de preparação.

Sempre colava. Acho que só a Tia Heloísa, minha professora no C.A. e na 3ª série, não caiu nessa, porque ela me falava o tempo todo de quanto eu desperdiçava meu potencial.

Quando eu estava na 6ª série, recebi o encargo de bolar uma coreografia simulando o jorro do petróleo…

Pára tudo aqui e vamos abrir um parênteses nesse ponto: que raio de idéia que  se passa na mente de uma professora pra se mandar fazer uma coreografia que simula o jorro do petróleo? Ai, Deus… fecha parênteses.

… e eu tinha que fazer a tal coreografia, além de treinar algumas colegas, pra apresentar a dancinha na feira de ciências da escola. Só que eu não fazia! E as meninas da sala me cobrando, a professora me cobrando. Eu lá, com aquela cara de “tudo está sob controle” até o fim.

No dia da fatídica apresentação, não tinha nada pronto, por óbvio; apenas a música foi escolhida. Mas eu estava firme à frente de umas oitos gurias, todas nós vestidas de preto e com a cara pintada de preto também – nós éramos o petróleo jorrando, lembra? – e eu dizia pras meninas “o que eu fizer, vocês fazem também”.

E danei a me arrastar no chão, a fazer movimentos alongados, escorrendo como um líquido viscoso pra lá e pra cá. As meninas quase doidas tentando me imitar, cada uma fazendo de um jeito, tendo em comum só a arrastação, os alongamentos. Quando vi que a música estava pra acabar, fui me levantando, a princípio devagar e depois mais rápido, até explodir em um forte jorro, um pulo, as mãos pro alto, a cabeça jogada para trás, dramática, teatral.

As gurias todas jorrando e fazendo pose junto comigo.

Gente, vou dizer, ficou lindo! Parecia que tínhamos treinado exaustivamente toda aquela descoordenação, tão diferentes entre si e, ao mesmo tempo, tão sintonizadas. Uma beleza! Fomos aplaudidas, fotografadas ao lado da diretora da escola, parabenizadas. A professora falando sem parar que sabia que podia confiar em mim… aff…

A coordenadora da feira de ciências pediu pra que nós repetíssemos a apresentação num outro horário. Mas aí não dava, né? Eu enrolei, disse  que tínhamos outras tarefas na feira (pelo menos isso era verdade) e coisa e tal. O que eu  não queria era que percebessem que não havia nenhuma coreografia ensaiada. Ainda bem que as meninas foram solidárias nessa, igualmente apavoradas com a possibilidade de descobrirem que foi tudo de improviso.

Até hoje sou um pouco assim. Tento me controlar, mas é uma tendência forte em mim. Talvez se eu tivesse me ferrado desde a primeira vez, aprendesse a lição e mudasse de proceder. Talvez…

Anúncios
Published in: on 21 maio - 2007 at 4:50 pm  Comments (24)  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2007/05/21/embuste/trackback/

RSS feed for comments on this post.

24 ComentáriosDeixe um comentário

  1. adorei! rsrsrsrsrsr*
    Você não é enrolona, não, apenas gosta de improvisar :o)

    Hum, Mônica… acho que sou enrolona mesmo. Mas uma enrolona com talento pra o improviso, heheheheeh…

    beijos e boa semana, bonita
    MM

  2. Hahahahaha
    Meu, eu tô rindo muito porque imaginei a coreografia… hahahaha…

    Sem noção, foi muita cara-de-pau!

    Olha, eu sempre fui o contrário, até um tempo atrás. Eu pensava “já que tenho que fazer, vou fazer logo e de um jeito legal, assim me livro”. Mesmo quando eu não gostava do que eu tava fazendo, aplicava essa técnica e pronto, acabava com o martírio.

    Invejaaaaa!!!!!

    Só que a gente cresce e desanda um pouco, né? Hoje eu posso dizer meeesmo que sou seu filho, mesmo que virtual! hehe 🙂

    Ah, não, Neutron!!! Deixa isso te dominar não!

  3. Ah, é!
    PS: espantado com essa afirmação de “sempre colava” O_o

    Pois é… ainda cola, sabe como? Deixo tudo pra cima da hora, sai tudo igual a minha cara… tenho aquela sensação que poderia ser melhor em muitas coisas, mas por pura preguiça deixo isso passar.

  4. mas que nada !
    “aproveite seu potencial”, menina !

    😀

    Aff… brabo isso…

  5. hahaha… morri de rir com a coreografia… muito cômico!
    Uma vez, dancei na escola também, numa gincana que tinha… Eu tinha 15 anos e eu e umas meninas da sala deveríamos formar um grupo de dança. Inscrevemos a sala e tals… mas todos desistiram… eu, para não perder pontos na gincana, fui lá, no meio da quadra, pagar mico sozinha… o tema? Chiquititas… pode? Quem me treinou foi a irmã mais nova de uma menina da minha sala, um dia antes… Dancei lá, com roupitcha própria e tudo! E ainda ganhei primeiro lugar! rs… vê se pode….

    Uia! Tem foto? Ia ser legal ver isso…

    Quando o Rô ficou sabendo, ele quase me excomungou, pelo mico que ele teve que pagar com todo mundo comentando que a mina dele tinha dançado Chiquititas… rs…

    Huahauhauhauhau

    Fora isso, sempre fiz umas apresentaçõezinhas com o grupo de dança da escola… era legal… tb tinha o teatro… aiai, adorava!
    Mas legal que, embora vc enrole, as coisas dêem certo no final… às vezes me sinto um pouco assim….

    Pois é… mas fiquei mal acostumada, hehehe…

  6. Não deixa o Caçula ler esse post!!!

    Menina, que ele é igualzinho a mim!!!

    Tô me descobrindo uma boa procastinadora (existe?) agora.
    Saudadona!

  7. Sempre falei que era enrolona!!!!! Se eu aparecer na TV no jogo do Santos com um cartaz de EU JÀ SABIA!! é pra vc!

    Ai, Deus!!! Quando é esse jogo?!?!? Não posso perder a oportunidade de ver essa “homenagem”, hauahauhauhauhauahua…

  8. Eu pensava que seu atal trabalho demandava uma imensa organização e planejamento! O.o

    Olha… até que demanda sim… mas só no princípio. Depois entra no esquema e você vai fazendo de acordo com os modelinhos já gravados no PC. Uma ou outra coisa que tem que inovar.

    Bem, eu acho que sou ótimo pra enrolar também. Mas isso não é uma característica de berço, eu adquiri depois de muito treino, principalmente nos anos em que trabalhei em um órgão público onde ninguém ligava a mínima se eu me esforçava ou não, hehehe!

    Ai, ai… todo mundo acha que funcionário público enrola… 😦

    Acho que o Bôde vai poder falar melhor sobre isso. Ele sim é pHD.

    Sério?!?!?

  9. Ah sim! E por quê diabos foram escolher justo vc pra ensaiar a coreografia? Vc é dançarina? :S

    Bem… já te respondi pelo MNS, né? hehehe…

  10. *
    óia, não é por nada, não, mas a psicanálise já trata dessas patologias.

    É por isso que não faço terapia: tenho medo de me curar de muita coisa doida que tem dentro de mim.

    coitada das gurias que tavam contigo.
    fico imaginando o pânico que tomou conta delas.

    Pânico foi o meu, porque algumas delas não queriam topar a empreitada, ali, na hora!

    se vc resolvesse tirar a roupa, ia ser um streap coletivo.
    ai, sim, tu ia ficar pra história.

    Já pensou? Fazer isso no Santa Úrsula, na frente da madre superiora, seria mesmo o must!

    *

  11. Hahaha…Também gosto de adiar as coisas…E me surpreendo quando tudo dá certo no final…beijos

    Tem coisa que é mesmo surpreendente… acontece muito disso comigo.

  12. putz! hehe!
    tá, bem na real aquela frase que diz que as melhores coisas acontecem sem planejar. isso soou bem comodista, mas caramba! se vc treinasse não ficaria melhor.

    Dizer isso nesse caso é a pura verdade. Não teria ficado tão bom se a gente tivesse treinado. Mas, em outros lances que aconteceram comigo… hum… um pouco de previdência teria caído como uma luva.

  13. Caraca, que engraçada essa coreografia. Eu precisava ter visto isso!
    Hum…não sei se eu sou uma boa enroladora, acho que não, sempre me ferro nessas! Mas qq dia vc me dá umas aulinhas??????

    Não, Fefa, não queira ser assim! Se você não procrastina, não enrola, isso é uma excelente qualidade. Você é que tem que dar aulas pra mim!

    Beijos, Mamy!

  14. Eu desde de pequeno sou bom de lábia!
    Tudo bem que a única vez que fui representar numa peça eu travei literalmente.
    Mas fora isso em salas de aula e afins eu sou praticamente “Madeira de lei” por assim dizer!
    Falo o que for, sou descolado, convincente, faço caras e bocas!

    Seu palco é o mundo, então!

    Fica aqui a dica para os navegantes! E acho que foi isso que aconteceu contigo…
    O principal é acreditar no que você está falando e agir como tal!

    Verdade… acho que tem muito de excesso de auto-confiança em mim. E um pouco de gosto pela adrenalina da coisa toda.

    😀 😉

  15. Ps: Trotta! Qudrupede pra vc!
    HAHAHAHAHAHAAHAHA 😀

    Piada interna?

  16. rolei de rir, mamy….vc.é completamente maluca…rsrsr…adorei.
    Se fosse na época do youtube….ja pensou????

    Deus do céu!!! Se fosse agora, que tudo pára no youtube, estaria perdida!

    beijos.

  17. Meu comentário estava ficando tão grande que resolvi transformá-lo em um post. Perdoe-me o plágio,mas não resisti.

    Imagina!! É uma honra saber que minha historinha serviu de gancho pra um texto seu! Vou lá ler!

  18. Adorei! Ri muito… Queria ter visto!

    Isso foi motivo de riso e chacota durante todo o restante do ginásio… ai, como sou antiga, eu fiz ginásio!

  19. Minha nossa!!!!
    Só agora eu estou vendo o quanto estou sendo ENROLADO!!!

    Não, não… por que eu te enrolaria?!?

    Puxa! Você é uma bela atriz!
    Vai pra Globo, menina! hehe

    Hauahauhauhauhaa

    ps. Te mandei um convite pro Twitter. Participa!

    O que é isso?

  20. HAHAHAHAHAHA!!! MARAVILHA!!!!!

    Depois que passa, a gente ri, né?

  21. AHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAH
    *respira, respira*
    Dei risada por uma semana! Vc é ótima, Mamy!
    Diz, por favor, que vc tem isso gravado!

    Tenho não, graças a Deus! Aliás, até a foto que tirei com as meninas, infelizmente, se perdeu.

    Bjs

  22. hehe… é o dom da simulação… rs
    Mas com criatividade, tudo é válido.

    O importante é que deu tudo certo.

    Abraços pra vc.

  23. Num jogo de Stop aqui em casa!
    Eu com a maior cara de “estou totalmente certo” Digo Stop… E em animal…
    Eu digo Quadrupede…. As caras de bosta e revolta! E eu justificando e achando um absurdo eles não aceitarem!
    Foi comico Clau!!!! Terminou todo mundo raxando o bico!!!!

    Huahauahuahuahua!!!! O importante é que você sustentou sua tese até o fim, com a cara mais lavada do mundo!

  24. Claudia, (sou a mãe da Vivien) que criatividade, que inteligência, e que performa . Perfeito. Parabéns
    É interessante como o ser humano é diferente, eu jamais agiria assim, quando tenho algo para fazer, preciso realizar LOGO, programado, organizado, enfim, tudo dentro dos conformes, mas…se até hoje não mudei depois de oooooooooooanos, acredito que não mudo mais.
    Bjs

    Sorte sua, Maria Helena, porque ser previdente é meu sonho de consumo, viu! Ah! Amei seu blog! Caramba, você e Vivien arrasam!

    Maria Helena


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: