Às vezes…

… acontecem comigo coisas tão marcantes que me pego revivendo as cenas na minha cabeça milhares de vezes. Podem ser coisas boas, ou coisas ruins… não importa. Fico ali, rebobinando as imagens na minha mente e assistindo tudo de novo.
Faço as alterações que julgo necessárias. Uma hora mudo o final; depois, o comecinho. Tiro uma fala, coloco outra. Me transformo na diretora daquele filme. Em alguns takes, até o figurino e o cenário são outros. Por fim, já não sobra nada da realidade, fica só o meu desejo.
Não é raro, também, ficar imaginando a continuação do filme, o que vem depois do The End. Mais ação? Mais dramaticidade? Total reviravolta no enredo? Sei lá, depende do momento. Mas algumas situações imaginadas se repetem tanto em meus pensamentos, que parece até um ensaio do “o-que-seria-acaso-fosse”.
Então, finalmente, expulso tudo da minha cabeça. Consigo limpar aquela memória – do que se passou e do que gostaria que tivesse se passado – e continuar em frente. Mas isso só vem no momento oportuno, não adianta querer adiantar o processo. É uma coisa meio de vaca mesmo: ruminar, ruminar, colocar pra dentro, regurgitar, ruminar de novo. Quando a digestão se completa, pronto, cabecinha fresca de novo.
Paciência…
Published in: on 24 dezembro - 2007 at 8:29 am  Comments (7)  

The URI to TrackBack this entry is: https://loucaporblog.wordpress.com/2007/12/24/as-vezes/trackback/

RSS feed for comments on this post.

7 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Eca, que nojo! Huahuahua!😄

    Nada… o que a vaca faz é limpinho… é só processamento de campim…

    Acho que esse texto contém coisas que preciso perguntar via MSN.

    Pode perguntar… só não sei se vou responder, huahuahauhauhaua…

  2. Olá, querida Cláudia.
    Passando pra deixar um abraço carinhoso para vc…
    Boas festas.

  3. Me ensina como se faz isso? Achei perfeito🙂

  4. Ai, Claudia, eu tenho essa péssima mania, sabe, mas digo péssima pq, diferente de você, eu não consigo ficar com a cuca fresquinha, entende. Eu fico o resto da minha vida, se necessário, pensando na tal situação.

    E péssimo pq eu não fico bolando essas cenas apenas com o passado, faço isso com o futuro também, fico IDEALIZANDO as situações, me iludindo e me fudendo quando vejo que nada daquilo que eu imaginei virou verdade. Enfim…

    FELIZ NATAL, CLAU!

  5. Maneira boa de extravasar. Pena que o final não pode ficar como vc deseja.

    Mamy linda, um 2008 pai d’égua pra vc! Amo tu!

  6. hehehe… adorei a comparação!

  7. Olha não vou ficar aqui te julgando, nem te condenando por isso.
    Mas na minha opinião, isso só atrapalha, apesar de a gente julgar saudável.
    É saudável até certo ponto. Ponto esse, onde vc desopila, mas por outro lado, ao invés de vc projetar o futuro q vc quer, vc está perdendo tempo com eventos q não voltam mais.
    Estou virando adepta obcecada e chata do bola prá frente! Desculpe.
    Bjs.

    Não se desculpe por nada. Você tem toda a razão. Mas tem hora que a gente não consegue evitar as ruminações…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: