Das cartas que não mandamos: All Star azul

Então que hoje, enquanto caminhava, tocou no MP3 aquela música da Cassia Eller.. aquela que fala sobre All Star azul, tênis de cano alto… não sei o nome da música. Uma bobagem, é sim, uma bobagem. Mas, já te disse, essa música me lembra a época que a gente começou a namorar. Quando falei isso, você torceu a cara… eu sei…  você não gosta da Cassia Eller. Eu gosto… você sabe, né? Então… normalmente eu pulo essa música. Pulo outras também. Pulo aquela do Nando Reis que fala que tem certeza que com determinada pessoa daria certo… ah… pulo um monte de músicas. Mas hoje resolvi ouvir essa do tênis. Já tem tanto tempo, né? Você não usava tênis quando a gente começou a namorar… nem eu… a gente era tão sério, tão adulto… agora tenho um all star, mas é marrom. Só que você morava em Laranjeiras, no 12º andar. E eu ficava tão feliz de entrar naquele elevador, não via a hora de te encontrar pra continuar aquela conversa… ai… olha, chorei muito. Tá, tá… estou chorando agora também, mas hoje, enquanto caminhava, chorei muito. E na rua…. chorar na rua é bem constrangedor, mas eu estava de boné e sem lentes de contato… eu não enxergava ninguém… então, tive a ilusão de que ninguém percebeu minha cara inchada, meu nariz vermelho. Chorei – e choro – porque me lembro claramente de como a gente era. Eu lembro, sabe? Nunca me esqueci… a gente era tão feliz… a gente ia ser tão feliz… a gente foi tão feliz… como é que a gente veio dar nisso? Não sei… ou sei… acho que sei… sei lá… a gente sabe, a gente sabe… a gente sempre sabe.

Anúncios
Published in: on 13 março - 2009 at 12:54 am  Comments (1)  

Da série “Correspondência quase secreta”: Domiiiingoooo eu fui ao Maracanãããããã

Então, meu lindo, que ontem fui ao jogo. Fui com o Primogênito e o Caçula, mais uma colega de trabalho do Primogênito, a Lia. Só que os três queriam ficar na torcida do Resende e eu, na torcida do Botafogo. Ai, que coisa…

Bom… depois de quase vacilar e acabar aceitando ir com eles pra torcida do Resende, resolvi que – sacanagem! – já que tinha mais de 20 anos que não ia ao Maracanã ver meu time jogar, merecia que esse meu retorno fosse em grande estilo. E lá fui eu em direção à maior torcida organizada que consegui identificar no estádio, a Fúria Jovem.

Tudo bem que o Botafogo, dentre os times grandes do Rio, é o menorzinho, mas… olha… foi uma experiência e tanto!

Sou de natureza muvuqueira, esse é o fato! Porque, no meio de um monte de homem gritando e xingando (tinha umas poucas mulheres, mas todas acompanhadas de seus maridos e afins), fiquei lá sozinha, também xingando muito, gritando, cantando aquelas músicas de torcida, fazendo a coreografia dos bracinhos pro alto, rodando camisa, comemorando muito os três gols… fiz a hôla, fiquei embaixo do bandeirão, segurei e agitei a faixa na hora em que o jogo já estava pra terminar. Não me furtei de nada.

Delícia, meu lindo, delícia!!! Hoje estou aqui completamente rouca, mas valeu cada segundo. Adorei!

Beijos! Te adoro!

Published in: on 2 março - 2009 at 10:51 am  Comments (4)