Essa vida de estudante universitária é mesmo muito dura!

No sábado fui para o V Encontro Intercampi da UNESA, que aconteceu no Campus Tom Jobim, Barra da Tijuca. Gente, preciso introjetar que já sou uma senhora de quase 40 anos e que não tenho que ficar me metendo em certas quebradas. Mas é que é tão bom!
Começou rolando um estresse básico, porque os ônibus fretados, que estavam programados pra sair às 6:30h, só saíram uma hora depois. Ficaram esperando uma dona lá, que se atrasou. Saco! É porque a tal mulher é da panelinha da aluna que estava à frente do arranjo de ônibus e, portanto, oitenta pessoas podem, perfeitamente, esperar por uma. Afinal, amizade é tudo, não é?
Mas, tirando isso e, também, o fato de que o motorista escolheu um caminho que aumentou nossa viagem em três horas – Gentein!!! Levamos cinco horas pra chegar na Barra, CINCO HORAS – foi tudo muito legal. É claro que estarmos nós, as Pativelhas, reunidas foi fator preponderante pro sucesso da empreitada. Não tem nenhum evento que seja bom o suficiente que não possa ser melhorado mais ainda com a nossa presença.
Flanamos no Barra Shopping na hora do almoço, demos uns tombos em alguns monitores a fim de conseguir umas horinhas/RAC e, principalmente, rimos muuuuiiiitooooo. Cês não têm noção, nós somos mesmo umas perdidas, fala sério.
Seguem algumas fotos:

As Pativelhas – Carla, eu, Lili e Rô – chiques e charmosas, fazendo pose com o Burrão Estudioso. Ai, ai… ele é nosso ídalo!

Fui monitora de uma das palestras e tinha a lista de presença dos alunos pra provar isso*. Sou, essencialmente, uma pessoa séria, eu juro.

*vocês conseguem me enxergar balançando as folhas de presença no meio do povo?

Zé Éric, Prof. Bosco e o Primogênito – nossos guarda-costas.

Bosco foi nosso professor lindinho de Processo Civil do 8º semestre.

Gosto mesmo desse professor. É tão inteligente! Morro de inveja.

No final, teve a apresentação da bateria da Escola de Samba Grande Rio. Me acabei, me acabei.

Euzinha com as únicas duas moças da bateria. Lindas! Essa mais gordinha tinha o rosto e o sorriso mais lindos de todos! A mais magrinha, fofa que só ela, me deixou chacoalhar esses guizinhos que não sei o nome, junto com a bateria!!!

Olha que coisa!!!

EU TOQUEI JUNTO COM A BATERIA!!!! hahahahaahahah… foi muito legal!

Ai, gente, bem que tento resistir, mas amo esses meus momentos fotolog!!!! Sinto muito, Vina e Poeta, sinto muito… hahahaahahahaha…

Anúncios
Published in: on 30 outubro - 2006 at 3:16 pm  Deixe um comentário  

Vamos de tópicos…

… porque tô agitada que só e nenhum pensamento tá saindo de forma ordenada:
  • Gente, decididamente o tempo não passa! Ô, raio!!!
  • Poisintão: a pessoa aqui tá acostumada a conversar com a outra pessoa ali todo dia, todo o santo dia. E, de repente, isso é cortado. Dá carência, gente, dá carência… mas a gente se ama de montão, podem ter certeza, tá!
  • Pintei meu cabelo de vermelho só pra te agradar, viu!
  • Ah… mas tenho que falar mais no meu cabelo vermelho: Gente!!! Cês não têm noção!!! Meu cabelo tá vermelho MESMO… amei, ficou show!
  • Sábado, 28/10, vou passar o dia inteiro láááá na capitarr, em um evento da faculdade. Quem tiver a fim, pode aparecer lá (Estácio – campus da Barra da Tijuca) que tem coisinhas pra comunidade também. E, quem sabe, a gente não se encontra? Devo chegar lá por volta das 8:30h da madrugada e só vou embora de noite, sei lá que horas.
  • Não tem como deixar de gostar do orkut: ontem conversei por um bom tempo com um rapaz que conheci quando tinha uns 13 ou 14 anos de idade e que reencontrei agora, por óbvio, no orkut. O engraçado é que, quando éramos adolescentes, só me lembro de ter conversado com ele uma única vez. Nós éramos do mesmo grupo da igreja e blá, blá, blá, mas nunca rolou muito papo entre a gente. Só que ele foi um cara que sempre me chamou a atenção, por ser talentoso, inteligente, bem humorado, essas coisas que chamam a atenção mesmo, principalmente se levarmos em conta que, aos dezessete/dezoito anos, (sem ofensas Kakinho, Neutron e Tico, vocês são exceções à regra) os meninos são bem chatinhos, né? Bom… ontem descobri que ele continua talentoso, inteligente e bem humorado, mas tem agora 41 anos, o que torna tudo muuuiiiitooo mais interessante, né não?
  • Não me levem a mal, mas é que, quando o rapazinho passa dos 35 anos, ele fica muuuuiiitooo mais interessante. E não estou falando (só) no quesito “atração homem e mulher”, não! É claro que estou generalizando, toda regra tem exceção, patati patatá, mimimi… Só que, depois dos 35 anos, em regra – EM REGRA, GENTE! -, tudo, absolutamente TUDO, fica muito mais interessante em um homem. Coragem, guris, que vocês chegam lá!
Published in: on 26 outubro - 2006 at 4:27 pm  Deixe um comentário